Prêmio VivaMúsica!

PRÊMIO VIVAMÚSICA!
1995 e 1996

O Prêmio VivaMúsica! teve três edições em meados da década de 1990. Por meio de votação, leitores da Revista VivaMúsica! escolhiam os melhores da temporada. O cupom para votar vinha publicado na revista. As categorias mudaram a cada edição.

Foi organizada premiação relativa às temporadas 1995, 1996 e 1997. Nas duas primeiras edições, houve festa de premiação na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro.

Na última, o resultado jamais chegou a ser anunciado: a revista deixou de circular no mês anterior à publicação dos vencedores.

PRÊMIO VIVAMÚSICA! 1995
(clique aqui para fotos e aqui para cobertura na revista, páginas 8 e 9)

Melhor Concerto: Academia Saint-Martin in the Fields. Neville Marriner, regente.
Melhor Disco: “Suítes para violoncelo solo”, de J.S.Bach. Mstislav Rostropovich, violoncelo.
Destaque do Ano: Roberto Tibiriçá, maestro, pelo trabalho realizado na Orquestra Petrobras Pró-Música.
Fato do Ano: Surgimento de VivaMúsica!.

PRÊMIO VIVAMÚSICA! 1996
(clique aqui para fotos e aqui para cobertura na revista, páginas 15 e 16)

Melhor Concerto Nacional: Nelson Freire, piano.
Melhor Concerto Internacional: Ensemble InterContemporain. Pierre Boulez, regente.
Melhor Disco Nacional: “Floresta do Amazonas”, de Villa-Lobos (reedição)
Melhor Disco Internacional: “Images”. Glenn Gould, piano. (coletânea)
Destaque do Ano: John Neschling, maestro, pelo trabalho de reestruturação da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo.
Fato do Ano: Morte de Eleazar de Carvalho, maestro.

PRÊMIO VIVAMÚSICA! 1997
(clique aqui para ver a cobertura prévia na revista, página 50)

Leitores votaram nas categorias Melhor Concerto Nacional, Melhor Concerto Internacional, Melhor Disco Nacional, Melhor Disco Internacional, Destaque do Ano e Fato do Ano.