miolo

Os projetos inovadores do suíço Etienne Abelin

Os projetos inovadores do suíço Etienne Abelin

Etienne Abelin, 43 anos, é um violinista clássico, regente, curador, produtor cultural e professor de música suíço. Ele dedica grande parte de sua carreira a construir pontes entre a tradição musical clássica e as plateias jovens da atualidade.

Entre os projetos inovadores está o bachSpace, um espetáculo ao vivo com repertório de câmara do compositor do período barroco Johann Sebastian Bach e música eletrônica.

Atuam no projeto, além de Etienne, a pianista Tamar Halperin e o compositor Tomek Kolczynski.

Ouça a íntegra da música deste video de apresentação que foi mostrada na Rádio CBN. A obra utiliza a "Sonata para violino e piano N.6”, de Bach.

 

Etienne Abelin esteve recentemente no Brasil, participando do Festival Rc4 no Rio de Janeiro. Ele mostrou ao público carioca seu projeto com o software Music Animation Machine, criado por Stephen Malinowski, que representa graficamente em telão a música sendo tocada ao vivo no palco.

O suíço fez um MBA Executivo em Negócios na Universidade de St Gaalen e criou uma startup chamada ClassYcal, que desenvolve projetos de música clássica que dialoguem com referências culturais da geração Y.

Ele também é co-curador do Festival Apples & Olives que só traz artistas da chamada cena indie classical, termo que reúne o segmento de músicos que tem formação nos clássicos mas prefere se expressar artisticamente na cena pop.

Etienne Abelin é ainda professor do El Sistema Europa, a rede europeia que replica a metodologia do projeto El Sistema da Venezuela, de formação de orquestras jovens.

No curriculo de Etienne como músico de orquestra consta a participação na Orquestra do Festival de Lucerna e a passagem pela Orquestra Mozart de Bologna, ambos grupos fundados e dirigidos pelo lendário e já falecido maestro Claudio Abbado.

Um dos primeiros projetos inusitados que criou foi em 2008, chamado Ritmo e Futebol. Uma partida de futebol ao vivo no telão e 22 músicos em uma orquestra  acompanhando ao vivo a transmissão.

Ouça aqui o Boletim VivaMúsica! na Rádio CBN que destacou o trabalho de Etienne Abelin.

cmr-mgij-barview

Festivais inovam no eixo Rio-SP

Festivais inovam no eixo Rio-SP

No espaço de dois meses, o eixo Rio-São Paulo terá festivais de música clássica com foco em inovação e experimentação, reunindo artistas internacionais e nacionais.

Coincidência ou Zeitgeist?

No final de novembro, a capital paulista recebe a segunda edição do Música Estranha – Encontro Internacional de Música Exploratória, com direção artística de Thiago Cury.

Em meados de janeiro, a vez do Rio sediar a edição de estreia do RC4 Festival – Novas Direções na Música Clássica, com curadoria de Claudio Dauelsberg.

Leia abaixo destaques dos festivais, com clips e links para os artistas convidados.


 

São Paulo terá rave clássica e concerto conectando quatro cidades

O Música Estranha acontece entre os dias 26 e 30 de novembro. Na programação, destaque para a rave de música clássica comandada desde 2013 pelo britânico Brendan Walsh em Amsterdam.

O organizador assumirá em São Paulo sua mesma persona artística holandesa, parte da dupla de DJs Mengel & Berg. Seu colega de picapes também virá para o festival.

E qual a dinâmica de uma rave de música clássica?  Não é das respostas mais simples de encontrar, mas este clip de divulgação (em inglês, sem legendas) pode ajudar a entender.

O concerto de abertura do Música Estranha vai usar link digital on-line para conectar o festival em São Paulo aos parceiros internacionais NonClassical (Londres), Canadian Music Centre (Toronto) e YClassical (Suíça).

Além de Brendan Walsh e os músicos do concerto de abertura, os estrangeiros convidados pelo Música Estranha são Hans Beckers (Bélgica) e o pianista Marc Tritschler (Alemanha). Os brasileiros são o saxofonista Pedro Bittencourt,  o cantor e compositor Rômulo Fróes, o coletivo multimídia Cão e o Camará Ensemble.

O Música Estranha também organizará um Smart Mob Musical, debates e palestras. O festival ocupará o Centro Cultural São Paulo, Casa Modernista e Red Bull Station SP.


Rio receberá Tristano e ícones da nova cena internacional

O RC4 Festival ocupa o Oi Futuro Ipanema nos dias 16, 17, 23 e 24 de janeiro de 2015.

Quem abre o evento é o pianista Francesco Tristano, de Luxemburgo. É a primeira vez que ele virá ao Brasil.

Veja aqui um clip com trecho da música "Long Walk", apresentada no boletim de hoje da Rádio CBN

francesco_tristano

O pianista Francesco Tristano

 

O RC4 Festival também levará ao palco de Ipanema o compositor, produtor e DJ inglês Gabriel Prokofiev;  o saxofonista espanhol Joan Martí Basquier, o violinista, regente e ativista suíço Etienne Abelin, criador da Music Animation Machine; o compositor brasileiro Wilson Sukorski e o trio alemão Brandt Brauer Frick.

Prokofiev e Abelin desenvolvem em seus países de origem trabalhos icônicos que levam música clássica a plateias jovens, musicalmente curiosas mas que não frequentam salas de concerto.

Prokofiev é o criador da produtora Nonclassical e Abelin está à frente das YNights. Ambas instituições são parceiras do Música Estranha em São Paulo, enquanto seus criadores estarão no RC4 carioca.

Coincidência ou Zeitgeist?

Ouça aqui o nosso boeltim na Rádio CBN que tratou deste tema http://viva.mu/festclassicosrioesp.

menu

Classical:NEXT, o hub de inovação

Classical:NEXT, o hub de inovação

O movimento de inovação na música clássica já chegou ao ponto de moldar um encontro profissional.

A conferência internacional Classical:NEXT surgiu em 2012, na Alemanha.

A proposta é reunir quem trabalha no circuito de clássicos e busca desenvolver novos formatos e novas plateias.

Todos os anos, no mês de maio, uma programação de quatro dias com conferências, showcases, pitch de projetos  e projeções de filme atrai em média 700 profissionais de diversos países.

VivaMúsica! apoiou a edição 2014, realizada em Viena. Ajudamos a divulgar a iniciativa no mercado brasileiro de clássicos e, em troca, tivemos nossa marca incluída nos materiais do evento.

A imagem abaixo mostra um banner de apoiadores na cerimônia de abertura, no Museu de Artes Aplicadas, em Viena. Veja VivaMúsica! na última linha, abaixo das revistas Gramophone e Diapason.

foto

A mentora e diretora do Classical:NEXT é a americana Jennifer Dauterman. Ela trabalha na Piranha Arts, empresa que também organiza a tradicional feira de world music Womex.

Até 26 de setembro, estão abertas as inscrições para proposta de temas para conferências e também showcases para a edição 2015, em Rotterdam, na Holanda.

Ouça aqui nosso boletim na Rádio CBN que destacou o Classical:NEXT.